Reta final para o capitão: Marcelinho inicia o último playoff de sua carreira

Por Site Oficial em

Foto: Staff Images/Flamengo

Agora é decisão. É hora de separar os garotos dos homens para, então, sabermos quem levantará a taça do Novo Basquete Brasil 10 ao fim das decisões. Com sangue nos olhos e muita dedicação, um jogador sabe que os playoffs deste ano significam que é agora ou nunca mais. Para Marcelinho Machado, essa será a última chance de fazer bonito na fase decisiva do campeonato nacional. Em sua última temporada, o capitão vai em busca de mais um título do NBB, o sexto de sua carreira.

Se alguém achou que o camisa 4 não seria decisivo nesta temporada, se enganou. Com o talento e força típicos dele, Marcelinho não decepcionou a Nação e foi exatamente o jogador que conhecemos durante seus anos de Flamengo. O capitão incendiou o Tijuca Tênis Clube, a Arena Carioca 1 e cada ginásio que teve a oportunidade de passar pela última vez.

Foram 24 jogos na fase de classificação e médias de 18.7 minutos em quadra, 8 pontos, 2.6 rebotes e 2.9 assistências. Saindo do banco para mudar confrontos e fazer a diferença, Marcelinho chamou a atenção por seu poder de decisão em confrontos contra Vasco, Vitória, Basquete Cearense, Bauru Franca e até o próprio Minas, por exemplo.

"A expectativa é que seja um playoff bem duro, assim como tem se mostrado o campeonato até agora. Dá para tirar como base essa briga até a última rodada por melhores colocações e o início do mata-mata, que teve um jogo entre quinto e décimo segundo colocados que foi para a prorrogação. Precisamos saber que vamos encontrar duelos bem equilibrados e focar no que precisamos fazer para sermos campeões. Estamos bem confiantes", afirmou o capitão.

Neste domingo (15), a primeira batalha será iniciada. Para Marcelinho, será a chance de terminar a sua carreira como a passou: sendo campeão. Com papel fundamental na temporada regular, o capitão sabe ser o que o Flamengo precisa e quando o Flamengo precisa. Que comecem os playoffs. Que comece a reta final da brilhante trajetória do camisa 4.

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.