Rodrigo Caetano concede entrevista coletiva no CT George Helal

Por Site Oficial em

Foto: Gilvan de Souza

Após treino realizado na manhã desta sexta-feira (19), na volta do elenco rubro-negro aos trabalhos no Ninho do Urubu, o diretor de futebol rubro-negro Rodrigo Caetano compareceu à Sala de Imprensa Victorino Chermont, onde concedeu entrevista coletiva.

Durante a conversa com os jornalistas, Caetano lamentou a eliminação precoce do Mais Querido na Conmebol Libertadores Bridgestone, comentando sobre a frustração que também atinge atletas, comissão técnica e dirigentes devido ao resultado negativo. 

"Tivemos superioridade contra os nossos três adversários no Maracanã, e tem o componente do nosso torcedor, que realmente faz toda a diferença nos jogos em casa, e do torcedor que nos acompanha nos jogos fora. Hoje, está frustrado e magoado como todos nós. Isso é uma certeza que eu gostaria que eles tivessem de todos nós, comissão técnica, diretoria e atletas, porque a frustração é muito grande. Nós entendíamos que tínhamos totais condições de seguir adiante. E se a frustração é grande, é porque a expectativa também foi grande", disse.

No entanto, o dirigente garante ambição nas competições que ainda estão em disputa no presente ano. Ressaltando o foco do grupo na busca dos outros objetivos traçados para 2017, Caetano projeta os próximos desafios do Flamengo, visando também a busca pela presença constante na competição mais importante do continente nas temporadas que virão.

"Cabe a nós lambermos nossas feridas, e já iniciamos isso hoje mesmo. Tivemos uma reunião importante e acho que proveitosa também, porque o Flamengo passa a ser avaliado agora pela reação que teremos daqui para frente. Já teremos, amanhã, a continuidade do Campeonato Brasileiro e, na quarta-feira, a Copa do Brasil. É obrigação do Flamengo voltar à Copa Libertadores em 2018", comentou. "No nosso entendimento, essa presença constante e obrigatória no maior torneio internacional é que vai fazer com que o Flamengo volte a conquistá-lo", completou.

Rodrigo Caetano ressaltou também os aprimoramentos nessessários para o decorrer do ano na entrevista. "Nossa avaliação vai ser sempre interna. Respeitamos demais as críticas, as avaliações externas, mas cabe a nós termos a serenidade de fazermos nossas avaliações e correções. Nós temos um Campeonato Brasileiro dificílimo pela frente, uma Copa do Brasil. Nossa ideia é que o Flamengo conquiste mais títulos esse ano do que apenas o Campeonato Estadual, que conquistamos de forma invicta", analisou.

Confira a entrevista coletiva de Rodrigo Caetano na íntegra pelas lentes da FlaTV: