Zé Ricardo vê empate com Galo como resultado “normal”

Por Gazeta Esportiva em

O Flamengo saiu na frente no duelo contra o Atlético-MG, em partida que marcou a estreia das duas equipes no Campeonato Brasileiro, mas permitiu o empate dos visitantes em pleno Maracanã. Em sua entrevista coletiva após o confronto, o técnico Zé Ricardo considerou o resultado normal.

“Enfrentamos uma grande equipe, com grande treinador. Que vai brigar lá na frente. Com jogadores fora do normal, como Robinho e Fred. Muito talentosa e com comando do Roger potencializa. Queríamos vencer, tivemos oportunidades. Mas dentro do equilíbrio do Brasileiro, é resultado que podemos considerar normal,” avaliou o comandante rubro-negro.

O treinador lembrou do bom primeiro tempo feito pela sua equipe para comentar a partida que, segundo Zé Ricardo, tomou um outro rumo na etapa complementar.

“Em determinado momento do segundo tempo ficou muito aberto. Como as equipes tem jogadores de qualidade e tecnicamente não tenha sido um jogo de muitos acertos, ficou aberto e com isso ganhou emoção. Mas a gente perdeu o controle do jogo um pouco. Mesmo assim tivemos oportunidades no fim. Eles também,” admitiu.

Treinador do Flamengo tratou com naturalidade o empate entre duas das equipes favoritas ao título do Brasileirão (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

No final do confronto no Maracanã, e após insistentes pedidos da torcida, Zé Ricardo colocou o jovem Vinícius Jr. em campo. Com apenas 16 anos, o jogador é uma grande promessa oriunda da base que é especulado em negociação com o Real Madri. A estreia do atleta entre os profissionais durou pouco mais de dez minutos, e não foi marcada por lances de efeito.

“A ideia do clube sempre foi trabalhar a partir do Brasileiro. Momento chegou. Em virtude dos atletas sem condições, Gabriel, Diego, Mancuello, acabou tendo oportunidade do banco. E por características físicas, era o que mais se aproxima do estilo do Berrío. Talvez a ideia não fosse utilizá-lo, só trazer para viver o clima do Maracanã. Entrou nervoso, normal. Mas tem muita coisa para dar. Legal que tenha levado carimbo da estreia. Mas vamos ter calma para o jogador crescer no seu momento. É jovem. Quando estiver adaptado vai mostrar todo seu potencial,” disse Zé Ricardo.

Na saída de campo, o próprio Vinícius Jr. reconheceu o peso da estreia.

“Torcida toda gritando meu nome, fico nervoso e ansioso. Fico muito feliz pelo reconhecimento da torcida. Hoje pude estrear. Quero agradecer ao Zé Ricardo e a comissão por me darem a essa oportunidade. O grupo que me acolheu muito bem. Espero que seja um ano de muita vitória, muitos títulos”, disse o jogador, que pediu a camisa do ídolo Robinho. “É meu ídolo desde pequeno e hoje pude jogar contra ele,” completou.

O Flamengo tem mais uma semana decisiva pela frente. Na quarta-feira, a equipe encara o San Lorenzo, na Argentina, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores da América. O Rubro-Negro precisa de um empate para avançar na competição sem depender de outros resultados. Na primeira rodada da competição, no Maracanã, o Flamengo goleou a equipe argentina por 4 a 0. Zé Ricardo não espera a mesma facilidade na próxima quarta.

“Vamos encontrar um time diferente do que enfrentamos no Maracanã. Precisamos de pelo menos um ponto para sairmos classificados. Mas não jogaremos pelo empate, mesmo sabendo que nos interessa. Ficar dependendo de um jogo por um ponto é difícil. Eles mostraram ser uma equipe muito forte. Teremos uma batalha em Buenos Aires,” advertiu o treinador.

No mesmo horário de San Lorenzo x Flamengo, o Atlético-PR visita o Universidad Católica em Santiago. A única combinação que elimina o Flamengo é a derrota para o San Lorenzo e a vitória do Furacão.